Parceiros

domingo, 11 de maio de 2008

Mães





Às minhas amigas mães (ou não!): toda criança é como uma primeira estrela no
céu da benção e da esperança, e todas vocês, são universo fecundo a
distribuir com humildade e alegria o pólen da promessa para toda a
humanidade. Um lindo dia para todas, irmãs, amigas, mães, madrinhas, enfim mulheres, portais do mundo!!!!!!!






Primeira Estrela

Luli e Lucina

na porta do mundo
tem uma roseira
que flora e chora
não tem ventania
que apague a candeia
do sentimento

no pé do vento
tem uma cantiga
que quando sopra
roda a menina
derrama a alegria
realça o dia

*toda criança que nasce
parece a primeira estrela
amor promessa
brilhando no céu do tempo*

11 comentários:

marcia cardeal disse...

Gostei de estar aqui. Apesar de estar meio devagar, vou linkar vc lá no sementeira e no algumas miragens (minhas ilustrações). Voltarei muito! beijos

Cynthia Lopes disse...

Que bom que vc gostou e melhor ainda que voltará!
Um grande beijo
;)

Adolfo Payés disse...

precioso cynthia me has alimentado como siempre mi voluntad de regresar a tu espacio infinito de ternura, un abrazo fraterno, un beso

Cynthia Lopes disse...

Regrese, regrese siempre!!!
Estou sempre esperando pelo seu carinho meu querido poeta. besos y mi saludos fraternos

O Véio disse...

Lindo Poema!

Desculpe a ausência (mais uma vez)...

rsrs

beijos!

;-)

Wilson Guanais disse...

estou sempre aqui é que ando meio quebradiço.
bjssss

Mara faturi disse...

que lindo....essa música ( da Luli e Lucinda) faz parte da minha adolescência...adorei!! a lembrança é poética,
grande beijo minha querida:)

Cynthia Lopes disse...

Aí meu Véio, desta vez eu perdôo... rsrsrsrs, um grande beijo

Cynthia Lopes disse...

Wilson, a gente nunca se quebra, quando vem as tempestades, nos movemos junto, com ela, sejamos flexíveis e mais suaves ao vento.
Bjs e seja o que for tomara que esta fase passe bem rápido! Bjs meu poetamigo.

Cynthia Lopes disse...

Oi Mara, é sim, Luli e Lucina marcaram toda uma geração, que bom que nos encontramos afetivamente aí. Um grande beijo bem abraçado!

Adolfo Payés disse...

Me gustan tus versos me das vida, ternura y siento que lees tus versos en mi oído, me llenas cada vez que vengo a leerte un beso y abrazo...

no pude dejarte el comentario en el poema , por esa razón te lo dejo en este... saludos

Nos encontramos em versos
e no silêncio das bocas,
das mãos que nunca se tocam.

precioso gracias