Parceiros

domingo, 27 de julho de 2008

DANAE



Inspirada na tela de Gustav Klimt


Insinuada, sugerida... em suas formas
curvilíneas, redondas, muito sensuais.
Na tela de Klimt esta mulher sai
das sombras, dos subterrâneos, cumprindo

seu destino – dela nasce a palavra
que fértil fecunda a terra. Dobrada
sobre si mesma mostra seu seio doce,
rosto suave, sua cabeleira ruiva.

Em primeiro plano, cochas torneadas.
Nua e cálida, dorme ao colo do pintor
que a tinge de nuances. Danae, é seu

vértice, ápice, no ponto mais alto
da pirâmide - nela esta vertigem,
perda dos sentidos, sonhos, prazeres,

em que todos transigem e se curvam.

(Em seu seio róseo chuva de ouro e sêmen)

9 comentários:

Mara faturi disse...

Querida poeta,

belo e "plástico" poema...Adoro esta imagem;) Nossa...estava visitando o seu blog, e quase nos desencontramos...você estava visitando o meu, rs,rs... que mágica e agradável "sincronia".Adorei seu comentário sobre a "safadeza" das palavras, rs,rs...
beijo grande:)

Fadinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adolfo Payés disse...

Precioso .. te llevaste mis pupilas con la lectura y la imagen escogida para ello.. lindo tu poema un beso slaudes

Cynthia Lopes disse...

Adorei o "plástico"! Klimt é sem dúvida um dos meus pintores prediletos. Nossa sincronia não me surpreende, parace que lhe conheço desde o primeiro verso seu que li, rsrsrs... Um grande beijo Mara e obrigada

Cynthia Lopes disse...

Gracias Adolfo!
:)

marcia cardeal disse...

Amo Klimt e toda a sua obra. Danae é lindíssima. Ficou mais com teu poema!!! beijo

Cynthia Lopes disse...

Brigadão, Márcia.
:)

PS: Gente façam o favor de conhecer o blog da Márcia Cardeal, é pura poesia plástica!

joão pedro wapler disse...

bonito poema.

Mara faturi disse...

Lindona.......
envia pra meu email o teu...quero escrever "uma carta" pra vc*),desculpe,perdi ( andava voando por aí,entre o andaime e o sofá, rs,rs)
grande bjo!!!