Parceiros

domingo, 8 de março de 2009

História de Amor






Conta de mim, prisioneira
em seus olhos azuis, céu
em que mergulhava, enfim.
Histórias de amor são tristes demais...
Fala deste sabor das manhãs
em que acordávamos a sós,
abraçados e felizes,
amantes muito além de nós dois.
Aceita a paixão,
que por curto tempo
nos tirou o chão e iluminou
nossos risos de paz.
Pensa em mim com carinho:
um grande amor ficou para trás.
Mas deixou, para sempre,
nosso verde e azul, como linha tênue
entre o céu e o mar,
meu querido,histórias de amor
são lindas demais!

(Publicado na Antologia Os Mais Belos Poemas de Amor 2008 - CBJE)

8 comentários:

Adolfo Payés disse...

FELIZ DÍA DE LA MUJER

Te dejo un trozo del poema que he subido en mi blog este día muy especial..

Mujer
Mi suspiro
No llega ni al ápice del respiro,
Sin tu vientre
No soy nada
Ni seria el que escribe estos versos
Con olor a ternura milenaria
Si no hubiese nacido arrancado de tu vientre
Madre
Mujer
Compañera
Todo, en este mundo
Todo


saludos fraternos con mucho cariño

Cynthia Lopes disse...

Linda Adolfo, muito linda.
mis saludos y un gran abrazo

Ricardo Kersting disse...

Versos não devem ser guardados, mesmo que sejam tristes. Uma história de amor sempre deve ser contada em versos, não importando que o final não seja feliz..Final?
Histórias de amor não têm fim, são espessas conchas que se abrem e fecham num ciclo.. Como as ondas.
Vão..Vem..

Cynthia Lopes disse...

Para vc Ricardo, com as minhas desculpas...

hístórias
de amor são
como conchas,
nós espessos
à navegar -
ondas do
mar. Amarras
libertas
no cais.

Mara faturi disse...

Então minha queri,
vc perguntou se voltei das férias apaixonada? na verdade eu já fui, rs,rs...Estamos, devemos estar sempre apaixonados, quer seja por um ideal,uma cor, perfumes, sabores, até mesmo alguém, rs,rs...É preciso paixão;"É hora de embriagar-se! Para não serem os escravos martirizados do Tempo, embriaguem-se; embriaguem-se sem descanso". Com vinho, poesia ou virtude, a escolher."
bjinho
*mas vc tb hein??!!!!

Cynthia Lopes disse...

Oi, Mara
não sou nada sutil, né? Nem é para see! Eu declaro aqui minha paixão pelas palavras, frases, versos, estrofes, poemas. Minha paixão por texturas, cores, sons e tudo que trabalhamos em arte.
Vc voltou das férias, sugiro que leia meu poema "Eu...", bjs e bjs

Priscila Lopes disse...

Lindo, lindo, lindo.

E adorei a forma como foi escrito.

Um beijo.

Cynthia Lopes disse...

Linda Priscila, muito obrigada pelo comentário, bjs