Parceiros

sábado, 9 de maio de 2009

Vida
















Coletando evidências,
percebo consequências
daquilo que vivi.

Não só à minha vida,
mas à vida daqueles
que comigo prosseguem:

histórias paralelas
ou as que tangenciaram
meu longo mar, no tempo...

Uns ficaram em versos,
outros foram no vento,
mas todos navegaram

na barca por momentos;
uns assim, como náufragos,
outros, sobreviventes.

14 comentários:

Adolfo Payés disse...

eso me quedo siempre con tus versos poeta..
llenos de vida.. dan vida preciosos

un gusto siempre visitarte


hermoso

saludos fraternos
un abrazo inmenso
besos poeta de la ternura
que tengas un buen fin de semana

Cynthia Lopes disse...

Tenhas um bom fim de semana meu poeta querido, meu companheiro de caminhada, meu lindo "sobrevivente". besos y besos

PUXA-SACO disse...

Circulando por entre alguns literários cheguei em cheio aos seus belos e rechedos pensamnetos...

Deveras noto que, apesar de relatar contratempos de forma majestosa, não perdeste a capacidade do recomeço.

São formas notórias de força e vitória.

Beleza em sua eterna maturidade, que faz de ti uma pessoa bem melhor do que muitas que jamais tiveram ou terão a oportunidade de trilhar caminhos para crescimento intelectual como observo aqui neste seu bonito espaço.

A vida é assim, composta de altos e baixos, e força é caracteristica imprescindível para subir...

Parabéns pela sua força que consegue enxergar aqueles que ainda não se deram conta de que parar é apanágio dos fracos.

Beijos.

Cynthia Lopes disse...

Gostaria de agradecer pelo perfeito comentário, mas chamar alguém de "Puxa-Saco", para mim, é no mínimo estranho, rsrs...
Um grande abraço a você.

Gaspar de Jesus disse...

Cara Poetida CYNTHIA
Foi um prazer receber a sua amável visita no Arte Fotográfica.
Parabéns pela beleza das suas palavras.
Bjs
G.J.

Cynthia Lopes disse...

Gaspar eu que lhe agradeço por suas imagens magníficas! Obrigada e abraços...

Ricardo Kersting disse...

Alguns se perdem no tempo, outros sequer são notados. Como musgos nas pedras centenárias. Somos assim. Musgo e pedra, um pouco um, um pouco outro. Às vezes nenhum.
Beijos

ADiniz disse...

Boa Tarde
querida Cynthia!

A palavra vento é que entrou
em meu pensamento.
Ele que nunca sabemos de onde surgiu exatamente,
mas vem e recebemos sempre,
enfim quem somos nós para não recebe-lo.
Porém, são tão donos de si
(seguem as leis naturais),
que sai sem deixar seu endereço, nem seguer olham pra tras.
Não podemos em imaginar sem ele, o vento camaleão, pq é importante para nosso ciclo da vida, assim como as pessoas em nossa vida, são importante para a evolução interior pessoal.
Ainda que seja por poemas ou poesias, como vc na minha vida.

Uma semana repleta de cores de todas as flores para vc querida amigas.
Bjs

Cynthia Lopes disse...

Oh Ana, como você e suas cores na minha vida! bjs

Cynthia Lopes disse...

Ricardo, seu comentário é pura poesia, linda escolha de palavras! Bjs

(l' excessive) disse...

Coletando evidências percebe-se tb. coisas que fizemos.
Como sempre, é muito bom vir até aqui.
Beijo pra você

Cynthia Lopes disse...

Liz, vc não sabe como é bom ler vc dizendo isso! Um beijão...

Aroeira disse...

muiiiito bom.

Cynthia Lopes disse...

Muito obrigada, Aroeira!!!! bjs