Parceiros

domingo, 11 de novembro de 2007

O SAPO



“croc-croc, croc-croc”

Começa a história do sapo
que vi na televisão.
Falava, o tal sapo, de um salto,
salto este tão alto
capaz de atingir a amada
inatingível - a lua.

Sapo doido, louco pela lua!
“croc-croc, croc-croc”
ele contava que ensaiava
ensaiava e o salto: nada.

Um dia, tristinho, no charco,
ele vê surgir, enorme,
em todo seu esplendor
a lua, como se fosse o próprio sol.

E, naquele momento,
num grande contentamento,
o sapo saltou, de olhos fechados,
o seu salto suicida.

Tão prodigioso o salto
e tão intenso o seu desejo,
que a lua, comovida,
abriu seus braços
e abraçou o sapo
tocando suave os lábios
do amante apaixonado
prometendo ser eternamente sua.

Cá comigo eu pensei:
este é o Príncipe dos Sapos!

(Publicado na Antologia de Poetas Contemporâneos nº 46 - CBJE)

7 comentários:

O Véio disse...

rsrs Obrigado!

E isso de ser sensível e clautrofóbica quer dizer o que? Que não vai voltar??

Faz isso não!

;-)

Luiz Alberto Machado disse...

Olá, maravilhoso seu espaço, parabens, estarei indicando nas minhas páginas.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com.br

viviportela disse...

Oi, Dinda!
Achei o link do seu blog no blog dos meu amigo Luisinho (Vagas Horas...)... Os poemas dele são maravilhosos, né?
Adorei seu blog e suas poesias! Prometo passar por aqui sempre!
Beijos com saudade...
Vivi

O Véio disse...

Nossa, obrigado!

Fiquei até sem jeito, agora!!

Você é muito bonita também Cynthia. E muito bem vinda ao meu blog, cada vez mais!

;-)

Fada disse...

Já beijei todos os sapos e viraram principes, mas senti saudade das conversas "sapiticas" - croc croc croc...então beijei meu principe e me casei com o sapo!!!

Beijokas minha rica

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu

Cynthia Lopes disse...

Olá Anônimo e,
??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
bjs