Parceiros

domingo, 11 de janeiro de 2015

Dos efeitos do tempo


  









o tempo apaga os traços do desenho,
esgarça a renda dos vestidos,
amarela o branco dos sorrisos,
distancia amores perdidos.

traz à memória saudades latentes,
desperta o sonho adormecido.
nos faz estranhos frente aos espelhos,
nos rouba o futuro presumido.

8 comentários:

BETONICOU disse...

E O TEMPO AS VEZES, E' O NOSSO PIOR CARRASCO ...Beijão poetisa !

Cynthia Lopes disse...

Ou a gente o faz pior do que ele realmente é!
bjs

A.S. disse...

O tempo é apenas uma melodia breve,
um suave murmúrio,
o eco de um amor mudo
no incêndio dos olhos.

Beijosss...
AL

JAIRCLOPES disse...

Esse tal tempo

O tempo, os traços do desenho apaga
Esgarça a renda dos vestidos também
O branco do sorriso por vezes estraga
Mas distancia amores perdidos, porém.

O tempo esse ente soberano mas cruel
Vilipendia sonho adormecido e memória
Rasar passado e presente é seu papel
E escrever uma nova página da história.

Nos faz estranhos em frente ao espelho
Ali o que nos contempla ninguém parece
Porém impermeável a qualquer conselho
Vai lento o tempo, os seres não esquece

Então, nas nossas vidas mete o bedelho
E daí nada mais escuta nem uma prece.

BETONICOU disse...

passando para deixar um forte abraço e um super beijo cynthia !

Cynthia Lopes disse...

Albino,
sempre lírico!
Obrigada poeta,
bjs

Cynthia Lopes disse...

Jair, gostei deste diálogo
com meus versos!
bjs

Cynthia Lopes disse...

Beijão Betonicou!