Parceiros

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

UMA QUALQUER




à Marcha das Vadias

eu sou aquela que encanta, brilha, dança.
eu sou aquela que chora, briga, banca.
que vai à luta, xinga, sobe nas tamancas.

sou a vadia, que se criou nas calçadas,
no desperdício das insones madrugadas,
dias de ócio, tardes de amor, noites de trampo.

sou uma entre muitas que iluminam os palcos
e não leva pra casa, ninguém me desanca:
sou aquela que sabe rodar a baiana.

2 comentários:

BETONICOU disse...

Oi Poetisa!passando para ler sua poesia e me encher mais de boas letras... beijossss

Cynthia Lopes disse...

Muito grata, querido!
bjssss