Parceiros

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

A PONTE


para Alberto Lins Caldas

uma via de mão dupla
sem acostamento
embaixo, o precipício.
sentada na mureta
estreita, e última,
a corda no pescoço,
ao meu lado a pedra,
me pergunto
:
soltar as amarras
ou

deixar cair a pedra?

2 comentários:

BETONICOU disse...

Oi Cyntia! obrigado POR TER IDO EM curvas,retas e esquinas. O bom da vida são as escolha, e eu escolheria me atar a vida , ainda que a corda estivesse em meu pescoço. rsrs Grande beijo!

Cynthia Lopes disse...

Ai que bom que vc escolheu a vida querido, a vida e a poesia!!! beijão