Parceiros

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Mil e uma noites


quando este mundo era apenas abismo,
o Deus menino sobre ele se debruçava
e brincava de contar histórias sobre
seus planos, suas ideias, para o universo,

para todos os planetas, inclusive aquele
em que despertaria os homens e as mulheres.
Ele abria o livro da vida e de cada folha
saltavam galáxias inteiras, astros, estrelas,

seres inomináveis e extraordinários.
relevos, animais de toda espécie, plantas,
flores, paisagens inacreditáveis e feitos
memoráveis. e. a cada página, a cada história, 

que o menino contava, as coisas se transformavam
à sua volta, todo tomava vida, tudo passava
a existir de fato, tudo era criado, lindo e
perfeito, como as histórias dos meninos sempre são.

mas à medida que tudo era e existia agora por si mesmo, 
adquiria vontade própria, força criativa
e necessidade de expressão, as personagens
passaram a contar várias outras histórias, dentro da história,

que o Deus menino nos conta até hoje.



10 comentários:

A.S. disse...

Querida Cynthia... Sempre foi assim e assim continuará a ser!
Histórias que contam outras histórias, sem percebermos nunca o seu epílogo!
Resta-nos ser um personagem rebelde e ousado para viver cada cena intensamente...

Beijos,
AL

Cynthia Lopes disse...

Resta-nos sermos poetas,
querido!
bjs

PAULO TAMBURRO. disse...

CYNTHIA,

às vezes me pergunto quem contará e como será nossa última história.

A cada um de nós e a do coletivo da nossa civilização, deverá caber diferenciadas histórias.

Quem as contará?

E será que suporteremos ouvi-las até o final?

Um abração carioca.

Cynthia Lopes disse...

Quem sabe Paulo?
Eu sempre espero que a última
história seja do mais sábio,
daquele que conhece um bom final,
do nosso menino-Deus!
bjs

A.S. disse...

Querida Cynthia,
Vim reler-te... e deixar-te um beijo!

AL

BETONICOU disse...

Oi Cynthia !passando para ler suas historias , e deixar um grande beijo e abraço ...Ótimo fim de semana ! E que tenhamos escrito historias dignas de serem contadas um dia ...

Kelly Shimohiro disse...

Adorei, Cynthia!!

Kelly Shimohiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cynthia Lopes disse...

Tomara Beto, tomara!
Se a gente deixar algum vestígio
de verso, algum poema ou alguma
poesia ecoando neste mundo, nossa
será felicidade sem tamanho.
bjssssssssssss

Cynthia Lopes disse...

Kelly, obrigada
pela gentileza.
bjssssss