Parceiros

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Eu...


Selêne, obra de Ricardo Kersting









Sou assim:
tudo que
me emociona
eu grito e desejo
e me apaixono!

5 comentários:

Adolfo Payés disse...

Bello poema como siempre ....

te dejo me abrazo lleno de ternura y recuerdos...

con el beso de siempre

Ricardo Kersting disse...

Te uniste ao canto de Selêne,
agora eu sei que ela se reencontrou!
Penso, não havia melhor lugar
que não junto à musa,
ela está feliz
seu canto é de paz.

Abraço

Cynthia Lopes disse...

Oi Adolfo, como sempre eu lhe agradeço, mas aqui também compartilho um pouco de mim, os meus rompantes. É quando me apaixono por um verso, uma pintura, uma escultura, pela arte do outro que cruza o meus caminho e eu caio de amores perdidamente...
Mis saludos fraternos.

Cynthia Lopes disse...

Ricardo, você é essa ternura pura! Um grande beijo...

materials disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.