Parceiros

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

A pedra e a lua






a menina espera
a lua apontar na
esquina do céu.
foi tudo, foi muito
aportar no cais
destas suas retinas
cansadas, doídas.
caminho das pedras...
traduzido em versos.
a pedra e a lua vivem
num tempo presente
(na verdade um
parêntesis), um
portal de beleza
inimaginável!

6 comentários:

Ricardo Kersting disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo Kersting disse...

Profundo e difícil de não sentir-me perdido num caminho só pedras..Que bom se em meu caminho houvesse lua, por enquanto abraço as pedras.. Beijos minha doce poeta

Adolfo Payés disse...

profundo pero hermoso como siempre poeta de la ternura alma de la vida...

saludos fraternos con mucho cariño...

un abrazo

Cynthia Lopes disse...

Que pena Ricardo, porque apesar das pedras (ou para além delas), existe um portal de beleza inimaginável...
bjs

Cynthia Lopes disse...

Gracias Adolfo (mi niño poeta)...
saludos

googler disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.