Parceiros

sábado, 24 de janeiro de 2009

Semente



















Lágrimas secaram meu poço
de palavras. As muitas águas
encharcaram o fosso da
minhalma. Dela, nada brota.

Quero caminhar pela praia,
eu e a minha dor, tomar um banho
de chuva. Quem sabe desfeita
em água semeie, finalmente,

versos? Quem sabe misturada
à terra possa fazer do
meu cansaço, poema? Deste

sofrimento poesia. Ver
desabrochar neste cadinho
triste, flores em rimas doces.

Rosa em botão.

8 comentários:

adolfo payés disse...

lagrimas secaron mis sueños con tu presencia, convertidas en luz luna de mi vida...

muy precioso poeta como siempre...

te dejo mi cariño inmenso y el calor del abrazo fraterno con el beso

Shin_Tau disse...

Hum...que profundo. Apesar de ser um poema que me trasmite muita tristeza, fiquei com a sensação de que há tranquilidade nessa alma, que ela sabe que nada é eterno e que tudo passa, até a tristeza.

Lindo como sempre.

Parabéns

Shin Tau

João Manoel Lourenço Pereira disse...

Tua poesia caminha a te levar pela mão, poesia linda, diga-se de passagem por esses meus olhos fãs. Beijos, João

João Manoel Lourenço Pereira disse...

Sua tristeza que em olhos, fluência das águas; cabelos, do descer a fio; dedos, do escrever poesia. Tudo isso por si só, já vai a desenhar saídas. Assim como a noite vem... O dia amanhece. Beijão cá Da Montanha. João

Cynthia Lopes disse...

Ah meu querido, quero mesmo que minhas palavras sejam a luz do luar na sua vida. Obrigada por seu carinho e pelo calor do seu abraço meu amigo. Mesmo a distância estaremos sempre juntos mi niño poeta del corazón

Cynthia Lopes disse...

Querida Shin Tau, uma tristeza consome meu coração, mas torço para que vc tenha razão e minha alma tenha fé e certeza de que tudo, tudo passa...
obrigada pelo carinho, um grande bj

Cynthia Lopes disse...

João, meu querido poeta, obrigada pelo carinho e pelo cuidado. bjs sempre...

maicher disse...

xiongyali
aodili86
basainuona
aoguang55
fengshenbang