Parceiros

domingo, 3 de maio de 2009

Poesia


O poeta tece, cuidadoso,
sentimentos, impressões, palavras
em versos, preces silenciosas.
Confissões do avesso de si mesmo.

Um mosaico de cores e sombras
ele arma, constrói, como um artefato,
um labirinto, fluxo de vida,
explosão de sentidos, metáforas!

Nesta busca incessante de novos
significados, tece o poeta
a sua teia de signos, sempre atento:

a poeira deixada pelas estrelas
e que orvalha o chão
de grãos de sonho e de poesia.

12 comentários:

Adolfo Payés disse...

sentimientos en tus versos que nos entregas y acarician como siempre el alma. poeta de la ternura..

saludos fraternos con mucho cariño
poeta..

un abrazo inmenso
besos

Cynthia Lopes disse...

Gracias, sempre meu querido amigo Adolfo, meu companheiro de alma, poetando pela vida, colorindo as ruas por onde passamos...
besitos

O Velho disse...

Muitíssimo grato, Cynthia!

Foi ótimo sim!

E novas oportunidades surgirão com certeza!

Beijão!

;-)

Ricardo Kersting disse...

Muito bonito. Um canto ao poeta e seus versos. "Sua teia de signos".
Excelente.
Beijos.

Renato Motta disse...

Muito bom Cy!!!

Cynthia Lopes disse...

Legal a imagem né Ricardo? obrigada. bjs

Cynthia Lopes disse...

Que bom meu Véio! Sucesso procê, sempre, bjs.

Cynthia Lopes disse...

Aí, Renato!
Grande manifestação, adorei. bjs

(l' excessive) disse...

Você, como sempre, tecendo palavras em versos!
Muito obrigada pelos constantes comentários, visse?
beijo pra você.

Cynthia Lopes disse...

Liz, obrigada vc, por sua presença constante, bjs

Aroeira disse...

... belo!

Cynthia Lopes disse...

Obrigada Capitão!